domingo, 24 de abril de 2011

É TEMPO DE MUDAR...

Mudança é uma coisa fácil, mas complicada ao mesmo tempo.

Fácil porque, a princípio, para mudar, basta querer. Se você está desmotivado no seu atual emprego, é só procurar outro. Se o seu relacionamento já não é mais como era antigamente, tente uma forma diferente de se relacionar. Se os móveis da sua casa estão fazendo com que você sinta tédio ao chegar do trabalho, é hora de mudar o sofá de lugar...

Como você pode ver, é simples assim.

Mas, como eu disse, mudança é, também, uma coisa complicada. Não adianta apenas querer mudar, você tem que estar convicto de que a mudança é melhor para você.

É mais ou menos assim: você está acima do seu peso e, para preservar sua saúde, seu médico diz que você precisa emagrecer 10 quilos. Para isso, terá que mudar velhos hábitos, principalmente o torresminho com a cerveja depois do expediente. Deixar de lado esse hábito apenas enquanto você precisa emagrecer, no entanto, não será suficiente. Você terá que adotar, para o resto de sua vida, uma dieta com menos gordura e mais elementos que deixarão seu colesterol no nível certo para manter sua saúde.

Acontece que, para você, comer é um prazer... Além disso, você não está tão convencido assim de que seus hábitos alimentares possam, realmente, afetar sua saúde. Talvez, para agradar sua família ou seus amigos, pode até tentar seguir adiante com uma reeducação alimentar, mas vai chegar um momento em que a tristeza pela falta do que te faz feliz falará mais alto e, rapidamente, você vai voltar a fazer as coisas como antes.

Apesar de simples, essa analogia exemplifica bem a dificuldade que a maioria das pessoas sente em começar a fazer de forma diferente algo a que estava acostumada a fazer.

Ao refletir sobre mudanças, comecei a notar que muitas pessoas reclamam insatisfeitas com sua condição atual, mas não querem abrir mão das coisas que a levaram até ali. Outras acreditam que são capazes de mudar os outros ao invés de mudar a si mesmas. E há, ainda, aquelas pessoas que até mudam, mas continuam fazendo coisas ligadas à sua condição anterior – mudam da boca para fora.

Mudança não é uma coisa exata, rigorosa, precisa. Por mais que seja pensada e planejada, não existe uma fórmula que garanta que, se você fizer isso ou aquilo, o sucesso é garantido.

Cheguei à conclusão, no entanto, que se você tiver coragem, humildade e otimismo já terá meio caminho andado.

CORAGEM para deixar para trás o que está te proporcionando segurança.

HUMILDADE para aprender o novo.

OTIMISMO para acreditar que tudo vai dar certo, mesmo que no começo as coisas pareçam um pouco confusas.

E pode ter certeza: no começo, toda mudança assusta e gera dúvida se foi a escolha certa. Com o tempo, porém, ela revela a enorme capacidade que todos nós temos de nos recriar, de nos adaptar ao novo e, sobretudo, de evoluir. 

Um comentário:

Mir disse...

Ká, gostei do texto dessa semana, tema muito interessante, engraçado que estou passando por uma situação na minha vida particular... em que criei coragem pra decidir a cena;usei da humildade para aprender a nova situação e creio eu que vai dar tudo certo na decisão que tomei...são muitas as coisas a falar sobre assunto...mas confesso que foi a melhor decisão que tomei na vida...e graças a deus tive coragem e não desanimei...rsrs abçs